segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Ovelha olímpica.



Quando eu li essa reportagem, eu não pude deixar de postar aqui.

Na Nova Zelândia, a querida terra de Senhor dos Anéis, Último Samurai e até mesmo Nárnia, um grupo de fazendeiros defendem que a tosquia das ovelhas deveria ser incluída como uma nova categoria nas Olimpíadas de Londres.

Hoje em dia, já há competições para esse "esporte", mas sinceramente, eu fico imaginando como os animais seriam tratados na hora dessa tosquia contra o relógio.

E eu não digo isso às escuras. Eu já fui a um legítimo Woolshed australiano e não é fácil tosquiar as pequenininhas! Os tosquiadores são muito hábeis e evitam estressar ou machucá-las.

Mas é meio perturbador imaginar que a manipulação de outro ser vivo possa virar um esporte olímpico.  Elas não são um pedaço de prato, que você pode arremessar, ou uma bola que pode ser jogada de um lado para o outro. É uma vida!

Eu cresci em cidade grande, e ver uma galinha sendo acariciada segundo antes de torcerem seu pescoço, me marcou para o resto da vida. Assim como abaterem o boi que eu mais gostei para demonstrarem apreciação por mim.

Eu sempre digo que se eu tivesse que matar minha própria comida, eu seria vegetariana!

Cada um é cada um. O meio em que a gente cresce muda muito nosso ponto de vista. Eu tenho um coração de manteiga e sofro muito só de pensar que existam pessoas que machucam gatos ou cachorros por pura maldade.

Manipular qualquer tipo de vida é uma responsabilidade enorme, e em um primeiro momento, eu não acho que deveria ser considerado um esporte. 

Imaginem que uma raça alienígena nos domine e comecem a nos usar para "touradas" ou para qualquer outras atividades que nós fazemos com os animais. Imaginem que eles não achem isso crueldade porque nós não temos sentimentos, não somos racionais no ponto de vista deles....

Imaginaram?!





Um comentário:

Siusi cor disse...

concordo totalmente com vc,quem teve a infeliz idéia deveria se barbear assim, ai, q horror